9.3.08

Professor como todos e Brasil

19:35 Sábado, 8 de Mar de 2008
Com palavras de ordem de "está na hora da ministra se ir embora", assobios e gritos de "rua, rua" cem mil professores fizeram, esta tarde, em Lisboa um xeque-mate a Maria de Lurdes Rodrigues. Com o Terreiro do Paço cheio e quando já estavam prestes a terminar as intervenções dos representantes das 15 organizações que coordenaram a "marcha da indignaçao", o desfile de professores continuava a chegar à Praça.

Não estivesse eu no Rio de Janeiro, em trânsito para Lisboa, estaria no Terreiro do Paço.
Sendo assim passei pelo centro do Rio. Comecei pela Candelária, onde se instalou o missionarismo nestas terras. Visitei o Mosteiro de S. Bento e a sua Igreja, momento alto do cristianismo no Brasil. Passei pelo Real Gabinete Português de Leitura no momento, onde por coincidência, estava começando o programa conjunto com os Presidentes de Portugal e Brasil . Um pouco antes, passei pela igreja de São francisco de Paula, onde a Casa imperial brasileira mandou rezar um Te Deum. No Largo do Paço, está em obras o Museu Imperial, assim como outras igrejas do período, NS do Carmo, no largo 15 de Novembro. E terminei no Museu de história nacional onde está uma admirável exposiçao sobre a transferência de D. João para o Brasil para além de outros momentos altos. MAs se não fosse isto estaria no Terreiro do Paço.

2 comments:

Diogo said...

Já me correspondi com o Dom Abade desse Mosteiro, se ainda é o mesmo de há quatro anos para cá. Ele estudou aqui em Portugal.

Gostava muito de conhecer o Brasil, mas ainda não tive oportunidade. O meu bisavô foi para lá na altura da "borracha" e ajudou a fundar o Teatro de Manaus que, ao que parece, é uma maravilha.

O meu avô nasceu lá e foi assessor pessoal do Juscelino Kubitschek. Ainda guardo cartas de amizade entre eles.

O meu pai esteve lá bastantes anos e tirou lá uma licenciatura em Economia (Finanças), mais conretamente no Rio.

Enfim, mais do que "desculpas" para ir lá um dia.

Diogo Dantas

mch said...

Boa, Diogo. Tens de passar isso a escrito!